sexta-feira, 14 de junho de 2013

A Ordem do Dia

A ordem é manter a ordem. Mas qual ordem? E o que é ordem? 
A que estampa a bandeira nacional, é dessa ordem que falam?
Eles estão cumprindo ordens. Quais? Maltratar, avançar sobre pessoas e fazer parar manifestações: são essas as ordens?
Manifestar-se é também ir contra uma ordem. Contra o que foi decretado em algum nível. E dizer que não é a favor dos decretos é desorganizar a ordem?

Contra a ordem (de se retirarem das ruas), clamam.
Contra a ordem (de imposição de taxas e preços e de todo um sistema), bradam.
Contra a ordem (de amar ao próximo e o amor é mais amplo, por isso cabe o argumento), apanham.

São mais questionamentos do que respostas porque são mais dores e ordens - dolorosas, volto a dizer - cumpridas sobre corpos e ideias que querem se fazer valer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário